terça-feira, 30 de agosto de 2016

Há 40 anos

            No dia 30 de agosto de 1976 o trem de passageiros, a maria-fumaça que fazia o trajeto Canoinhas a Marcílio Dias deixou de circular. Nesta data houve uma despedida com apitos e foguetes, conforme relatou o ex-funcionário da Firma Olsen, Rodolfo Baukat. Segundo o mesmo, os funcionários da firma foram até a estação pra ver este momento. O senhor Wando Sckudlarek  tirou foto onde foi colocada uma faixa de despedida em frente a locomotiva. A estação de Marcílio Dias, inaugurada em 1913, continuou funcionando com o trem de passageiros que fazia a linha São Francisco a Porto União e com trens de carga. Segundo o ex-ferroviário Dirceu Sikorski este transporte de passageiros acabou em 1983 na época da grande enchente. 
Pedro, Orlando, Onagibio, Leodoro, Osni Franco, Osni Wilson e
Otacílio na estação de Canoinhas.
Obs.: No chão, o maquinista Otacílio de Abreu, bateu com o trem em
Três Barras e seu ajudante Paulo morre neste acidente.
A chave que virava a linha, foi virada errada e o trem bateu num vagão
que estava parado.

Ferroviários na estação de Marcílio Dias.

Maria-fumaça na estação de Canoinhas. Foto Uhlig.

Ferroviários na estação de Marcílio Dias.

Viaduto por onde passava a maria-fumaça em Canoinhas.
Acervo de Fernando Tokarski.

Maria-fumaça a caminho de Marcílio Dias. Acervo de Fernando Tokarski.

Anos 80.

Maria-fumaça 310, na estação de Porto União. Esta locomotiva fez
o trajeto de Marcílio Dias à Canoinhas transportando carga e passageiros.
 

Pontinha em Paula Pereira.
Caixa d'agua que abastecia a maria-fumaça em Paula Pereira.

Inscrição na caixa d'agua de Paula Pereira.
Plataforma da estação de Paula Pereira.

Estação de Porto União, 2016.

Estação de Poço Preto próximo de Irineópolis. 2016

Ponte de Porto União por onde passava o trem hoje reformada para o
tráfego de veículos.

Estação de União da Vitória. 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário