sábado, 14 de maio de 2022

1° Seminário de História, Arte e Literatura do Planalto Norte Catarinense

1° Seminário de História, Arte e Literatura do Planalto Norte Catarinense. 
Local: Complexo Turístico e Cultural de Marcílio Dias - estação. 
Data: Sexta-feira, 20 de maio de 2022
 Convidamos pesquisadores, estudantes e a comunidade a participar deste momento de discussão e reflexão sobre aspectos culturais do planalto de Santa Catarina. A programação conta com palestras, mesa-redonda, bate-papo, lançamento de livro, exposição de arte e apresentações musicais. Será oferecido certificado (8h) para participantes com presença em 70% das atividades.
 O evento tem realização e apoio da Fundação Cultural de Canoinhas (FCC), Universidade do Contestado (UNC), Academia de Letras do Brasil - Canoinhas (ALB) e Coral Santa Cecília.




Homenagem às Mães

    Apresentação dos alunos e professores da Casa da Cultura Emílio Gothardt Wendt. Uma promoção da Fundação Cultural Helmy Wendt Mayer. Complexo Turístico e Cultural. Sexta-feira, 13.



Marcos Aurelio Budant, Diretor da Casa da Cultura e Carolina
Carvalho Gestora da Fundação Cultural. 











Professores e funcionários da Fundação Cultural e Casa da Cultura.

Outras fotos no Facebook

Lembrança dos bons tempos

Francisco Pazda, Walmir Gonçalves, Luiz Carlos Gonçalves o
Zizo e Walmor Beige. O Zizo e o Walmor foram motoristas da
Firma Wiegando Olsen durante muitos anos.

Valdir Gonçalves, Zizo, Hebert Jarschel e Osvaldo Naisser,
o Pelé. Em alguma confraternização no Salão Wiegando Olsen.
Acervo de Maria da Graça Gonçalves.


 

104 anos de uma foto

   Foto de 1º de maio de 1918 em frente ao restaurante da estação de Marcílio Dias. 

Texto escrito em 2018, antes da restauração da estação. 

Sobre este registro histórico a Dra Adair Dittrich escreveu: 

"Dia de glória do Restaurante da Estação de Marcílio Dias. Era um dia primeiro de maio. Há um século já. Meu Nonno Pedro Gobbi, como bom italiano, gostava de reunir amigos que apreciassem a culinária da terra onde ele nascera. E, numa dessas ocasiões, postaram-se todos à frente do belo prédio do restaurante da estação, que então era conhecida como estação de Canoinhas, para que um registro solene e histórico fosse feito. Naquela época meu pai ainda não era o agente da estação de trem. Ele para cá viria alguns anos depois. Na foto encontra-se meu Nonno Gobbi e um garoto, com um boné de ferroviário, que, talvez seja meu tio Pedro Gobbi Filho, com 5 anos de idade. Além deles está uma pessoa muito parecida com meu padrinho Vitorino Ferreira, o seu Vitoca. Apenas fico em dúvida se seria ele mesmo. Desde quando eu tenho lembranças, meu padrinho Vitoca tinha esta mesma fisionomia. E esta fotografia foi tirada mais de duas décadas antes que eu tivesse idade para de sua face me recordar. Note-se o estilo italiano da construção do Restaurante. Embora tenha sido levantado todo em madeira, lembra a arquitetura das casas de pedra da Itália. Este prédio foi construído, totalmente, por meus Nonnos Pedro e Thereza Gobbi. Gosto de ver esta fotografia porque ela me lembra o belo local em que vivi a minha infância. Importante mostrá-la sempre para que, se em algum futuro for efetivada a reconstrução do Conjunto Arquitetônico do espaço ferroviário de Marcílio Dias, não se perca e não se desfigure esta imagem. Ela precisa ser mostrada para que aqueles que cultuam a memória do que já fomos e do que tivemos possam gravá-la em suas mentes."


sexta-feira, 13 de maio de 2022